Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Poeta (ou a Poetisa) é um Fingidor

por Mammy, em 07.01.14

Em mais uma conversa pré-sono, falávamos de umas supostas pretendentes do J. 

 

- Ela disse que a minha letra era muito bonita!

- Oh, então está apaixonadíssima. Qualquer pessoa, no seu perfeito juízo, sabe que a tua letra não é nada bonita. Ela é voadora, nunca está toda sobre a linha. Mas bonita, não! Definitivamente, só uma pessoa apaixonada pode achar a tua letra bonita.

- Eh eh eh eh! Pois é. Pois, deve estar!

- E tu?

- Não sei. Ainda não sei.

- Mas há mais alguma menina que faça esse coraçãozinho bater com mais força?

- Há.

- Há? Quem?

- A M.

- E quem é a M.? Se é que posso perguntar?

- É aquela que vimos no outro dia, que tem o cabelo assim, mais ou menos, do tamanho do teu.

- Pois... Não sei. Sabes que há umas meninas lá da tua escola que eu confundo sempre. Nunca sei quem é quem. Mas não faz mal. Depois vejo se descubro. Achas que o coraçãozinho dela também bate com mais força por ti?

- Não sei.

- Mas porque é que esse coração acelera?

- Também não sei. Há qualquer coisinha nela...

- Que faz esse coração acelerar?

- Sim - envergonhado.

- Hummm!

- Hummm? Lá estás tu com o teu "hummm", mãe!

- Pois... É mesmo caso para "hummmm"! "Qualquer coisinha nela" quer dizer muita coisa. Hummm! Achas que ela também vê qualquer coisinha em ti?

- Não sei. O que é que tu achas? Diz-me tu.

- Eu? Eu é que não sei. Não vejo como ela reage. O que é que te parece? Ela reage de forma suspeita?

- Não, mas sabes que elas às vezes fingem!

- Hummm!

 

publicado às 23:40



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Visitas